Direitos Humanos e o Cárcere: construção cultural e disputa de racionalidades

Preço: R$54,90

A referida obra é focada no contexto carcerário brasileiro, em uma abordagem legal, crítica, dinâmica e instigante. Trata-se de uma análise criminológica, contextualizada e profunda, conquanto seja apresentada de forma didática, concisa e minuciosa. A obra se debruça sobre os principais aspectos do Cárcere no Brasil, desde o nascimento das cadeias, e da sua implantação como principal elemento de cumprimento de pena, sendo o foco central de estudos quanto ao sistema punitivo brasileiro.

Este livro também está disponível em formato e-book, em PDF e para a plataforma Kindle. Para acessar, clique aqui.

Disponível por encomenda

Product price
Additional options total:
Order total:

Descrição

Os direitos humanos, enquanto campo hermenêutico e epistemológico, passa por uma crise paradigmática, o que acarreta na emergência de um novo paradigma, uma nova perspectiva, passando por uma revalorização de seus significados e enunciados, abandonando o universalismo abstrato e a retórica vazia para uma construção crítica e interdisciplinar, sendo visto como marco prático e pedagógico, síntese de diversos processos de luta pelas dignidades. Sob essa nova perspectiva, de prática e compromisso, os direitos humanos, nas diversas vozes de luta, com um caráter multifacetado e híbrido, marcado por práticas interculturais em repúdio ao universalismo abstrato, poderão dar respostas efetivas à crise de efetividade herdada de sua construção clássica. Isso porque, sob a ótica da teoria crítica dos direitos humanos, da mesma maneira que os direitos humanos não são um dado isolado, oriundos de uma condição humana anterior, mas sim um construído passo a passo pela comunidade, grupo ou indivíduo que os reivindicou e lutou por eles na construção de suas dignidades, as violações desses direitos e a sua relativização também o são. Os direitos humanos, nessa perspectiva crítica, se apresentam como prática de desconstrução dessas violações através da formação de Defensores (as) de Direitos Humanos, individualmente ou organizados em coletivos, comprometidos com a sua promoção, difusão, defesa, proteção e efetivação, os (as) Defensores (as) de Direitos Humanos , uma vez que, se os direitos humanos devem ser compreendidos enquanto prática, é necessário que haja quem os pratique. Embora o contexto de violações de direitos humanos tenha se generalizado em todos os setores da sociedade e do Estado, por uma opção metodológica e para um melhor recorte temático, essa pesquisa aborda em específico as violações teratológicas de direitos humanos ocorridas no ambiente do cárcere, como demonstrou em um de seus capítulos anteriores.

O Autor

O Autor 

Conheça o autor da obra

Philipe Anatole Gonçalves Tolentino 

Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Goiás, especialista em Direito Público, Direito Penal, Direito Internacional e Criminologia, e Mestre em Direitos Humanos pela Universidade Federal de Goiás, atuou como Agente de Combate a Endemias da Prefeitura de Goiânia (2013), Vigilante Penitenciário (2014 – 2016), Téc. Administrativo e atendente da SANEAGO – Saneamento de Goiás S.A., atualmente é Advogado (OAB/GO 54. 758) e Assessor Jurídico da Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO).

Dados do livro

  • ISBN: 978-65-88563-35-9
  • Paperback: 84 páginas
  • e-Book Kindle: 5,9 MB
  • Publicação: 23 de novembro de 2021
  • Idioma: Português
  • Dimensões: 12,7 cm x 20,3 cm
  • Edição:
  • Selo: LAECC

Informação adicional

Peso 200 g
Dimensões 12 × 20 × 1 cm
Autor

Philipe Anatole Gonçalves Tolentino

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Direitos Humanos e o Cárcere: construção cultural e disputa de racionalidades”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de…

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioRetornar à loja
    X